Foto: Reprodução Twitter/Ratinho Junior
Terrazza Panorâmico

Na manhã desta quarta-feira (21), senadores divulgaram um manifesto contra o Projeto de Lei 7596/2017, que define os crimes de abuso de autoridade.

Quando foi divulgado 28 senadores tinham assinado o documento, incluindo os paranaenses Flávio Arns, da Rede, Álvaro Dias e Oriovisto Guimarães, ambos do Podemos.

Os senadores que assinaram alegam que o objetivo seria mostrar ao Presidente da República que ele pode vetar integralmente este Projeto que impõe sérios riscos às investigações contra corrupção no país, na opinião deles.

Outra argumentação é de que se o Presidente da República vetar integralmente a proposta, esse veto será avaliado, primeiramente, pelos senadores, uma vez que o projeto nasceu no Senado. Ou seja, o apoio da Casa, Bolsonaro já teria.

Lembrando que se o veto for mantido no Senado ele não precisará ser analisado pelos deputados, conforme o regimento interno do Congresso.

No entanto, o projeto foi aprovado pela Câmara dos Deputados na última quarta-feira em uma votação simbólica, após a aprovação do regime de urgência para a matéria.

Repórter Fábio Buchmann