Foto: CBN Curitiba
Terrazza Panorâmico

Os manifestantes que ocuparam a assembleia legislativa dormiram nas galerias e nos corredores da Casa. A ocupação ocorreu durante a sessão desta terça-feira.

Pela manhã os deputados iniciariam a última sessão antes do recesso parlamentar do meio do ano. Para que os trabalhos começassem, a presidência pediu a retirada de objetos pessoais das galerias, como bolsas, mochilas, travesseiros e cobertores.

Nádia Brixner, servidora pública e integrante da App-Sindicato, disse que a madrugada foi tranquila, apesar de um tanto agitada em alguns momentos. Ela também comentou o pedido para retirada dos objetos deixados nas galerias.

Antes da sessão o presidente Ademar Traiano falou sobre o impasse. Ele disse que houve toda uma preocupação com a segurança dos envolvidos, incluindo policiais militares, funcionários da Assembleia e os próprios manifestantes.

Apesar das diversas manifestações que vinham das galerias, a sessão transcorreu sem maiores problemas. Para o líder do Governo, deputado Hussein Bakri, do PSD, os vencimentos da categoria estão congelados há 4 anos, e que o processo para reverter a situação não ocorre da noite para o dia.

Ele disse que o governo ainda não sabe quais serão os efeitos da reforma da previdência na economia, e que é necessária muita cautela antes de adotar medidas que podem comprometer as contas públicas.

Os coordenadores do movimento grevista ficaram de avaliar a nova proposta oferecida pelo governo estadual, na tarde desta quarta-feira.

Repórter Fábio Buchmann