Reprodução Sinclapol
Terrazza Panorâmico

O Sindicato das Classes Policiais Civis do Estado do Paraná (Sinclapol) está denunciando a situação de como são mantidos os presos em delegacias de Curitiba.

Conforme a instituição, no início do mês, 13 detentos foram flagrados deitados no chão em uma cela na Delegacia de Vigilância e Capturas, no Centro. O Sinclapol informa que a situação se repete diariamente.

De acordo com o presidente do sindicato, Fábio Barddal, na manhã desta segunda-feira (25), quatro mulheres eram mantidas presas dentro de um banheiro da unidade.

Barddal destaca que a situação é desumana na delegacia.

O Sinclapol ressalta que episódios como esse acontecem em diversas delegacias do Paraná, não apenas em Curitiba.

Para Barddal, a solução para tirar os presos das delegacias seria a construção de novos presídios.

Na semana passada, o Governador do Paraná Ratinho Junior (PSD) já tinha anunciado a construção de 10 presídios no Estado, sendo dois deles com conclusão para os próximos 60 dias.

Por meio de nota, a Polícia Civil do Paraná (PCPR) informou que o procedimento padrão seria que os presos fossem levados para o Centro de Triagem, que fica anexo, mas o local passa por desinfecção após um surto de sarna. O processo volta a ocorrer normalmente a partir da próxima semana.

Durante o período em que o Centro de Triagem esteve isolado, os presos entregues na Delegacia de Vigilância e Capturas foram encaminhados a outras carceragens em curto espaço de tempo.

A nota não cita a situação especifica das mulheres mantidas presas no banheiro.

Repórter Francielly Azevedo