Sinepe aciona a Justiça pela retomada das aulas presenciais

Sinepe aciona a Justiça pela retomada das aulas presenciais
Foto: AEN

O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Estado do Paraná, o SINEPE, impetrou um mandado de segurança questionando a legalidade de uma Resolução da SESA, que autorizou a retomada presencial, nesta semana, das atividades extracurriculares no estado do Paraná.

Segundo o Sinepe, a finalidade da medida judicial é tão somente assegurar que as escolas particulares associadas tenham o direito de disponibilizar aos seus alunos, a possibilidade de uma retomada das aulas curriculares presenciais de maneira gradual, opcional e segura.

A retomada, segundo a entidade, ocorreria dentro dos parâmetros do protocolo de segurança sanitária. O mandado está com o Desembargador Robson Marques Cury, do TJ-PR, que determinou nesta quarta-feira (21) que o Estado do Paraná se manifeste sobre o pedido do Sinepe em um prazo de até 48 horas.

Em decisão liminar recente, ele concedeu às escolas particulares de Londrina o direito de retomada das aulas presenciais, em caráter opcional.

Em entrevista recente concedida à CBN, a presidente do Sinepe, Esther Cristina Pereira, disse que muitos estudantes não conseguiram se adaptar ou absorver os conteúdos ministrados de forma virtual. O prejuízo pedagógico é imenso, segundo ela.

A CBN entrou em contato com a assessoria de imprensa do Palácio Iguaçu. Foi informado que o Governo do Estado vai aguardar a manifestação da Justiça sobre o tema

Repórter Fábio Buchmann