Foto: TRF4

O juiz federal Luiz Antônio Bonat, que assumiu oficialmente o posto deixado pelo ex-juiz Sérgio Moro na 13ª Vara Federal de Curitiba, comanda nesta quinta-feira (7) as primeiras audiências na Operação Lava Jato. Bonat ouve agora tarde, por videoconferência, testemunhas de acusação da 56ª fase da Operação, batizada de “Operação Sem Fundos”, que investiga o superfaturamento na construção de uma sede da Petrobras em Salvador.

A Operação Sem Fundos foi a primeira fase da Lava Jato sob o comando da juíza Gabriela Hardt, que substituiu temporariamente Sérgio Moro. As investigações começaram a partir das delações de Roberto Trombeta e Rodrigo Morales, ambos ligados ao doleiro Alberto Youssef. Não há políticos envolvidos, mas a investigação aponta que 1% de toda a propina foi destinado ao PT.

Ao todo, 42 pessoas são rés nessa fase da Operação. Elas respondem por corrupção, gestão fraudulenta, lavagem de dinheiro, desvios de recursos de instituição financeira e organização criminosa.

Nesta quinta-feira, são ouvidos o doleiro Alberto Youssef, o ex-diretor da Odebrecht Fernando Migliaccio e o empreiteiro Ricardo Pessoa.

O nome de Bonat foi confirmado pelo conselho do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, no início do mês passado. Ele assumiu o comando da 13ª Vara nesta quarta-feira (6). 

Antes de Bonat, os processos da Lava Jato foram conduzidos pela juíza Gabriela Hardt, que proferiu a segunda sentença condenando o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses no caso do sítio de Atibaia (SP).

Repórter Francielly Azevedo