Por medida cautelar, o Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) pode determinar a suspensão do reajuste da tarifa de água e esgoto proposto pela Sanepar. A correção está prevista para entrar em vigor a partir do dia 17 de maio e é superior a 12%.

A suspensão pode acontecer porque o conselheiro Artagão de Mattos Leão acatou uma Comunicação de Irregularidade, que foi protocolada nesta quarta-feira no TCE, impugnando os percentuais e a metodologia utilizada para definir o aumento. Agora o documento será direcionado para um relator, que pode acatar a proposição e determinar a suspensão parcial ou total do reajuste.