TCE-PR vai fiscalizar a produção da vacina Sputnik V pelo Tecpar

TCE-PR vai fiscalizar a produção da vacina Sputnik V pelo Tecpar
Foto: Divulgação / Reprodução TCEPR

Atualizado às 13h15

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) informou, nesta quinta-feira (29), que vai fiscalizar a produção da vacina russa Sputnik V, contra a Covid-19, que será produzida pelo Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar).

Prevista para o próximo ano, mas sem data definida até o momento, a fabricação local do produto, que visa a imunização contra a Covid-19, é fruto de uma parceria firmada entre o Governo do Paraná e o Fundo Russo de Investimento Direto.

A fiscalização foi anunciada pelo vice-presidente do TCE-PR, conselheiro Fábio Camargo, ao relatar o processo que aprovou o Plano Anual de Fiscalização (PAF) de 2021.

A previsão era de que o início dos testes em 10 mil pacientes acontecesse em outubro, mas foi adiada porque ainda não foi validada pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Procurada pela CBN Curitiba, a Anvisa informou que ainda não recebeu o protocolo de validação do imunizante.

No Paraná já estão autorizados os testes da vacina CoronaVac, do laboratório chinês Sinovac Biotec, em parceria com o Instituto Butantã. Os estudos estão sendo feitos pelo Complexo Hospital de Clínicas.

Procurado pela CBN Curitiba, o Tecpar informou em nota que a cooperação técnica entre o Instituto e o Fundo de Investimento Direto da Rússia prevê a realização da fase 3 dos estudos clínicos da vacina no Brasil, além de uma eventual produção no Paraná. Sobre o processo de validação da vacina junto à Anvisa, o Tecpar informou que aguarda a definição do parceiro russo.

Repórter William Bittar