Foto: Pixabay
Terrazza Panorâmico

A chegada de novas tecnologias não facilitou apenas a vida de alguns profissionais, mas também possibilitou a criação de profissões que antes eram inimagináveis. Você já pensou em ser um piloto de drones, por exemplo?

O mercado para quem quer pilotar as chamadas Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) cresceu muito e no Brasil já são mais de 70 mil drones registrados pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) o número é maior do que a quantidade de aviões, por exemplo, que é de pouco mais de 22 mil.

O supervisor do curso de drones do Centro Europeu, Alexandre Scussel, afirma que os drones não são apenas meios de lazer, mas já são utilizados em várias áreas como agricultura, por exemplo.

O investimento para comprar um drone varia, mas é preciso aprender primeiro e o curso de pilotagem de drones em Curitiba, por exemplo, custa, aproximadamente R$ 6 mil.

Scussel afirma que o curso auxilia os profissionais que pretendem trabalhar com isso e os ganhos tendem a ser consideravelmente atrativos.

De acordo com a Drone Show, feira especializada no setor, 12 mil pessoas trabalham nesse segmento no Brasil e, até 2020, a expectativa é de geração de oito mil vagas. Além disso, os rendimentos desses profissionais podem chegar até R$ 15 mil por mês, dependendo da quantidade de clientes e da área de atuação.

Repórter William Bittar