Foto: Reprodução Site Furf
Terrazza Panorâmico

Tecnologia nem sempre é sinônimo de inovação, mas ajuda. Essa é a experiência vivida pelo designer Rodrigo Brenner, sócio da Furf Designer, empresa especializada em produtos disruptivos, ou seja, que provocam mudanças e trazem inovação para alguns projetos que já existem no mercado.

Um dos projetos que Brenner ajudou a desenvolver é a Confete TT, uma capa adaptável para próteses de perna. O designer explica que o projeto foi criado para melhorar a estética das próteses. Ele ressalta que a tecnologia nesse caso ajudou nos estudos, nas pesquisas e nas referências para garantir a inovação.

Segundo o designer, a prótese chega a custar 80% menos do que as alternativas disponíveis no mercado.

Os projetos desenvolvidos por Rodrigo Brenner e o sócio Maurício Noronha atingem várias áreas, desde a médica, têxtil, de joalheria, design de impacto social e também em sustentabilidade.

Para Brenner, o objetivo da Furf Designer é produzir materiais em massa e que vão melhorar a vida das pessoas.

Com esse conceito, os designers curitibanos figuraram na revista Forbes de janeiro, na lista de profissionais de maior relevância e influência com menos de trinta anos de idade.

Repórter William Bittar