Cerca de oitenta torcedores protestaram, na tarde desta quinta-feira (28), em frente ao centro de treinamentos do Coritiba, o CT da Graciosa. Diante da pressão, funcionários abriram os portões e, em seguida, viaturas da Polícia Militar se dirigiram ao local. Não houve agressão.

Os manifestantes, muitos da torcida organizada Império Alviverde, exigiram o retorno do clube à Série A do Campeonato Brasileiro, deixando clara a revolta com a eliminação na primeira fase da Copa do Brasil, pela URT-MG, e com a derrota para o Toledo na final do primeiro turno do Campeonato Paranaense. Para conter os torcedores, falaram o diretor de futebol Rodrigo Pastana, o goleiro Wilson, o meia Giovanny e o técnico Umberto Louzer, contratado nesta semana. Pastana afirmou que a cobrança também é feita internamente e que a volta para a primeira divisão do futebol nacional é prioridade.

O próximo jogo do Coritiba será no dia 10, o domingo depois do carnaval, contra o Cianorte, às 16h, em Cianorte, pelo Campeonato Paranaense. A estreia na Série B está marcada para o final de abril, dia 26 ou 27, diante da Ponte Preta, no estádio Couto Pereira.

(Ayrton Baptista Junior)