Foto: Reprodução/Athletico
Terrazza Panorâmico

Com carga total de ingressos vendida antecipadamente, pela internet, o pré-jogo entre o Athletico Paranaense e o Internacional foi tranquilo, nos arredores da Arena da Baixada. Dos 42.300 ingressos disponibilizados, os torcedores atleticanos ficaram com 40 mil. E os colorados, com os 2.300 restantes. No entorno do estádio, o trânsito foi bloqueado, em várias ruas, facilitando o acesso para assistir à partida. E os rubro-negros estavam confiantes em um bom resultado em casa, neste jogo de ida da final da Copa do Brasil, como o vendedor Luiz Eduardo Junqueira.

Já a maioria dos torcedores queria uma vantagem ainda maior, como o sargento do Exército, Luciano Barros.

Com a bola rolando, o rubro-negro estava melhor. Mas o jogo era truncado. Foi um primeiro tempo nervoso, para os dois lados. Veio o intervalo e ninguém havia mexido no placar. No início do segundo tempo, aos 12 minutos, Bruno Guimarães fez o gol e a alegria da torcida. E a partida seguiu assim, tensa até o apito final. A torcida comemorou a vitória. Mas o um a zero ficou aquém das expectativas, como explica o empresário José Carneiro.

E servidor público André Pagani concorda que o placar foi magro e que o Athletico merecia melhor sorte. Mas está confiante no desempenho do Furacão e no título, em pleno gigante da Beira-Rio.

Repórter Marcelo Ricetti