Foto: CBN Curitiba
Terrazza Panorâmico

Na Curitiba dos dias atuais, mais de 1.000 ônibus realizam o transporte coletivo na cidade, possibilitando o deslocamento para todas as regiões, com integração inclusive com a região metropolitana de Curitiba.

Mas nem sempre foi assim! A capital paranaense já teve como meio de transporte coletivo os bondes tracionados por mulas. Os bondes de mulas foram inaugurados em 1887, à época havia 150 veículos desta natureza a disposição da população.

Em janeiro de 1913 os bondes elétricos começaram a ligar o centro da cidade aos bairros. Uma das estações centrais ficava na Praça Tiradentes e de lá saiam Linhas com destino ao Portão com trajeto pela Avenida República Argentina, registros históricos dão conta de que essa viagem durava mais de uma hora, embalado pelo toc-toc que era registrado toda vez que o bonde passava pela emenda dos trilhos e também saia de lá a Linha Bacacheri que passava pela Avenida João Gualberto. Haviam outros pontos de parada como na Praça Osório, de onde saiam linhas como a Siqueira Campos, antigo nome da Avenida do Batel. Existiram ainda estações de embarque nas Praças Generoso Marques e Rui Barbosa.

De acordo com registros históricos, quando foram instalados os bondes foram construídos 18 km de trilhos sobre os quais circulariam, para o atendimento de uma população de aproximadamente 40.000 pessoas no ano de 1900. A Curitiba dos dias atuais conta com 1285 ônibus que realizam o transporte coletivo, para o atendimento de 1 milhão 389 mil 731 passageiros diariamente em 251 linhas, que passam por 21 terminais e 329 estações tubo.

A data exata da última viagem de bonde é incerta, mas foi no mês de julho de 1952.