Reitoria da federal ganhou reforço na segurança. Foto: Lucian Pichetti

Após as ameaças de atendado contra a Universidade Federal do Paraná (UFPR), que circularam pela internet, a UFPR anunciou o reforço na segurança interna em todos os seus campi.

De acordo com a universidade, hoje, o investimento no custeio direto com a equipe de segurança é de aproximadamente 15% da verba orçamentária total da universidade (R$ 20 milhões).

A UFPR conta com 57 postos de vigilância, apoiados por 225 seguranças – que realizam rondas motorizadas e a pé – e 135 portarias onde atuam 167 pessoas.

Além da equipe particular, a instituição conta, momentaneamente, com o policiamento temporário nos campi.

A federal informa ainda que já está em andamento uma licitação para manutenção e ampliação das câmeras de segurança.

Entre as ações já adotadas pela universidade estão: a ampliação das rondas por motocicleta, de 15 km para 30 km diários; a reestruturação das rondas, com prioridade para locais indicados por estudantes do Campus Botânico e a vigilância dentro e próximo aos Restaurantes Universitários, nos horários de atendimento ao público.

Aulas normais

Na quinta-feira (11), o reitor da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ricardo Marcelo Fonseca, afirmou que as aulas na instituição serão mantidas. Segundo ele, foi uma orientação das forças de segurança, que investigam a ameaça.

O reitor pediu racionalidade e sensatez a comunidade acadêmica.

Quem tiver alguma informação que possa colaborar com as investigações, procure a diretoria da UFPR ou denuncie pelo (41) 99176-1341.