Foto: Rodrigo Juste Duarte/UFPR

A Universidade Federal do Paraná divulgou duas novidades para o vestibular 2017/2018.

A partir de agora a quantidade de candidatos convocados para a segunda fase passa a ser igual ao triplo das vagas ofertas. Além disso, a data das bancas de validação da autodeclaração mudou: será feita ainda antes da primeira fase de provas.

As mudanças no processo seletivo da Federal do Paraná foram anunciadas pelo reitor da UFPR em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (02), um dia depois de lançado o edital do vestibular.

A primeira novidade diz respeito à convocação de vestibulandos para a segunda fase das provas. Antes a quantidade variava conforme o curso, mas a partir deste ano serão chamados para a segunda etapa os mais bem colocados até se atingir um total igual ao triplo do número de vagas ofertadas. Ou seja, se o curso tiver 10 vagas, trinta candidatos passarão para a próxima fase.

De acordo com o reitor Ricardo Fonseca, foi a maneira encontrada para garantir mais qualidade de correções, sem prejudicar os candidatos.

A segunda mudança tem relação com uma ferramenta bastante recente, adotada no ano passado pela Universidade: as bancas de validação da autodeclaração – que visam blindar a UFPR de fraudes.

Em 2016, pretos e pardos passaram pela avaliação para confirmar se eles se enquadravam de fato nas cotas; agora indígenas e pessoas com deficiência também serão submetidos à etapa. Tem mais: as bancas vão mudar de lugar no calendário do vestibular: em vez de serem realizadas logo antes do registro acadêmico, depois do resultado da segunda fase, elas vão acontecer ainda antes da primeira etapa do processo seletivo.

Todos os detalhes sobre o vestibular da UFPR estão disponíveis no site do Núcleo de Concursos, que é o www.nc.upfr.br.

As inscrições começam em 16 de agosto e seguem até as 23h do dia 14 de setembro.

E para quem vai fazer o vestibular a partir do ano que vem, já pode se preparar: de 2018 em diante conteúdos de filosofia e sociologia serão cobrados também na primeira fase. Segundo o reitor da UFPR o recado da Universidade é destacar a importância desse tipo de conhecimento para todos que ingressem na Federal do Paraná.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe uma mensagem