Foto: Divulgação Setransp

A Urbs e o Setransp – Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba – fazem ajustes para aperfeiçoar o dispositivo criado para barrar os fura-catracas do transporte coletivo. As alterações foram motivadas pela ineficiência do obstáculo que não evitou a invasão dos coletivos mesmo após ser instalado nas plataformas que dão acesso às portas 1 e 5. As grades contra os fura-catracas foram colocadas nas laterais das portas da estação-tubo Passeio Público, nos dois sentidos, mas na prática não foram suficientes para conter a ação das pessoas que insistem em usar os ônibus sem pagar a tarifa.

De acordo com o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, foram instalados anteparos de borracha nas grades da estação-tubo Passeio Público para diminuir o espaço por onde ocorrem as invasões.

Se o resultado da adaptação feita agora for satisfatório, o dispositivo será instalado em todas as estações-tubo que apresentam situação crítica de invasões. Apesar do uso mais amplo, o presidente da Urbs afirma que o sistema não terá aumento de custos.

O projeto do anteparo é uma iniciativa do Setransp e aprovado pela Urbs. A experiência começou pela estação-tubo Passeio Público, escolhida justamente por ser o ponto de embarque e desembarque campeão de invasões.