Foto: Lucilia Guimarães/SMCS
Terrazza Panorâmico

A pichação do Bondinho da Rua XV aconteceu dois dias depois de uma grande ação de limpeza realizada pela Associação Comercial do Paraná (ACP) em toda a extensão do calçadão da rua XV de Novembro.

A Fundação Cultural de Curitiba, responsável pelo Bondinho que é uma das unidades da coordenação de Literatura da fundação já está realizando a limpeza do equipamento nesta tarde em parceria com a Associação Comercial do Paraná.

O bondinho passou recentemente por uma reforma e foi reaberto ao público em novembro do ano passado.

O presidente da Associação Comercial do Paraná Glaucio Geara lamentou a pichação do bondinho e classificou a ação dos vândalos como “emporcalhamento” da cidade.

Geara destaca ainda que a pichação é um crime ambiental e pede a colaboração da população para que façam denúncias em casos semelhantes.

O diretor da Guarda Municipal de Curitiba Odgar Nunes Cardoso também lamentou a ação dos pichadores e destaca a organização dos vândalos que conseguiram fugir antes da chegada da viatura.

A Guarda Municipal já recolheu imagens das câmeras de segurança da região com o objetivo de identificar os autores da pichação para que possam ser punidos.

O Bondinho é um dos pontos referência da cidade e foi instalado na Rua XV, em outubro de 1973, após a criação do calçadão da Rua das Flores, o equipamento era conhecido como “estacionamento de crianças”, já que a proposta era ser local privilegiado para o atendimento de crianças, enquanto os pais ou responsáveis iam às compras ou realizavam outras atividades na área do calçadão.

Após a restauração, que levou aproximadamente cinco meses para ser concluída, o patrimônio foi reaberto, em novembro de 2018, e passou a ser chamado de Bondinho da Leitura, e funciona como posto de atendimento para empréstimo gratuito de livros e atividades de incentivo à leitura.

Casos de vandalismo ou pichação a patrimônio público devem ser feitos através do telefone 153 da Guarda Municipal.

Repórter Vanessa Fernandes