Foto Reprodução/AEN
Terrazza Panorâmico

O varejo do Estado teve alta de 1,98% em abril em comparação ao mesmo mês de 2018, é o que aponta a Pesquisa Conjuntural da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio PR). Em março, houve aumento de 3,81%. Já nos primeiros quatro meses de 2019, o comércio paranaense registrou elevação de 2,58%.

A coordenadora de pesquisa da Fecomércio Priscila de Andrade explica que a pesquisa é realizada nas diversas regiões do Paraná, e que o conjunto destas cidades demonstra esse crescimento no comércio.

Os melhores desempenhos do mês de abril em comparação a abril de 2018 foram obtidos pelas lojas de departamentos com 38,98% de alta, óticas, cine-foto-som com aumento de 37,21%, supermercados com 9,6% de elevação, combustíveis com alta de 4,36% e farmácias aumento de 4,06%.

As vendas sazonais, como as de Páscoa trouxeram este cenário positivo aos setores das lojas de departamento e supermercados. Outro fator de acordo com a pesquisadora, é que o consumidor ainda mantém o otimismo do início do ano nas mudanças governamentais.

As concessionárias de veículos e as lojas de móveis, decorações e utilidades domésticas, que vinham com baixas no faturamento, apresentaram sinais de recuperação na variação mensal. As vendas de veículos tiveram aumento de 20,85%, enquanto nas lojas de móveis, decorações e utilidades domésticas cresceram 10,65% em abril na comparação com março.

Na análise regional, os melhores resultados em abril na comparação com o mesmo mês de 2018 foram de Curitiba e Região Metropolitana com crescimento de 7,26%, Ponta Grossa com aumento nas vendas de 4,37% e região Oeste alta de 3,58%. Por outro lado, a pesquisa apontou redução nas vendas no varejo de Maringá com queda de 0,89%, Sudoeste caiu em vendas 5,08% e Londrina teve queda de 9,26%.

De acordo com Priscila de Andrade a queda nas vendas nessas regiões pode ser explicada pela vocação de cada localidade para diferentes tipos de comércio.

As empresas varejistas da região Oeste acumulam as maiores elevações no faturamento, com aumento de 5,44% no período de janeiro a abril. Na sequência está Curitiba e Região Metropolitana com 4,38%, Maringá 2,93% e Ponta Grossa 2,07%. O desempenho foi negativo no Sudoeste com queda de 14,13% e Londrina decaiu 3% nas vendas.

Repórter Vanessa Fernandes