mobilidade-urbana
Foto: Urbs
Terrazza Panorâmico

Os dois empréstimos para mobilidade urbana protocolados pela Prefeitura de Curitiba na Câmara Municipal foram aprovados por unanimidade, em votação que ocorreu no Plenário da Casa, durante a sessão desta segunda-feira.

São dois empréstimos somando R$ 420 milhões. A maior parte do dinheiro, será utilizada para melhorias na linha Inter 2, que transporta diariamente cerca de 91 mil passageiros. Para este fim, a Prefeitura solicitou junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento, o montante de US$ 106 milhões, que equivale a cerca de R$ 405 milhões.

Os valores do empréstimo para mobilidade urbana serão disponibilizados pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento e pela Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Prefeitura, o Inter 2 conecta os cinco eixos estruturais da capital por meio de seis terminais e 13 estações-tubo. Foi implantado em 1992, com uma velocidade média operacional de 32 km/h, que hoje caiu para 22 km/h.

Segundo Olga Prestes, coordenadora de transporte e mobilidade do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) o projeto prevê a ampliação da velocidade e capacidade do Inter 2.

Votação na Câmara

As duas solicitações de empréstimos dominaram a maior parte de sessão plernária. Mas a proposta seria votada sem ser discutida. Professora Josete, do PT, líder da oposição na Casa, pediu a palavra e criticou a atitude dos colegas, de não colocar o debate em torno do tema como prioridade, mas avisou que iria votar favoravelmente à proposta da prefeitura

Pier Petruziello, do PTB, líder do prefeito na Casa, disse que os técnicos do IPPUC estão à disposição dos vereadores para prestar esclarecimentos, mas que naquele momento, a prioridade era aprovar os empréstimos

O outro empréstimo seria para elaboração de diversos projetos executivos para futuras obras, como a construção do novo Terminal do Capão da Imbuia. A ideia é conseguir, por meio do programa “Avançar Cidades – Mobilidade Urbana Grupo 2”, do governo federal, o montante de R$ 15 milhões junto à Caixa Econômica Federal.

Pier Petruzielolo falou sobre o tema, destacando a importância da revitalização do Terminal do Capão da Imbuia.

A abertura das operações de créditos necessárias para que a Prefeitura consiga os recursos foram aprovadas por unanimidade. No caso dos valores que serão disponibilizados pelo BID, U$ 106 milhões, é preciso ainda o aval do Senado Federal, por se tratar de um empréstimo internacional.

Repórter Fábio Buchmann