Foto: Reprodução/Agência Brasil

Será analisado em primeiro turno o projeto de lei que pretende identificar os estabelecimentos comerciais que baniram o uso dos canudos e copos de plástico com o selo “Consciência Coletiva”, de respeito ao meio ambiente.

O projeto da vereadora Maria Letícia Fagundes (PV) prevê que o selo “Consciência Coletiva” será concedido aos estabelecimentos que substituírem canudos e copos plásticos descartáveis por produtos menos poluentes, preferencialmente reutilizáveis ou biodegradáveis, que estejam em conformidade com as boas práticas socioambientais e sanitárias.

A proposta original previa multa de R$ 2 mil a quem não oferecesse opção aos copos e canudos de plástico, mas isso foi retirado do substitutivo geral. A justificativa para a retirada é de que já existe um grande número de bares e restaurantes que não utilizam canudos e copos de plástico descartáveis.

Segundo dados de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil produz, anualmente, mais de 10 milhões de toneladas de lixos plásticos e entre 60% e 80% desse lixo chega aos oceanos.

Repórter William Bittar